348 anos: conheça a história da cidade de Florianópolis

NOTÍCIAS

23/03/2021
348 anos: conheça a história da cidade de Florianópolis
Aniversário de Florianópolis - Biguaçu Transportes Coletivos - Ilha de Santa Catarina

Hoje em dia, Florianópolis é uma cidade muito conhecida e bem falada. Com suas belezas naturais, conquista todos os anos turistas de todas as partes do mundo. Porém, você conhece a história da cidade?

 

A Biguaçu Transportes Coletivos traz um resumo da longa história da Ilha da Magia. Confira:

- Antes dos portugueses

- O início da povoação

- A vinda dos imigrantes dos Açores e da Ilha da Madeira

- De Nossa Senhora do Desterro para Florianópolis

- Hoje em dia

 

Antes dos portugueses

A história da cidade de Florianópolis começa há mais de 4.800 anos antes de Cristo, com os primeiros habitantes da região: os índios tupis-guaranis. Eles eram agricultores e pescadores e, destas práticas, retiravam as comidas necessárias para a própria subsistência. No norte da Ilha, os habitantes deixaram muitas marcas de que ali viveram, como os sambaquis. Os sambaquis são acumulações de restos de animais marinhos, ossos humanos, objetos de pedra e cerâmicas.

 

O início da povoação

Porém, a história moderna de como a região começou a se tornar uma cidade veio no início do século XV (quinze), quando embarcações que buscavam a Bacia do Prata, no sul do Rio Grande do Sul, tinham a Ilha de Santa Catarina como ponto de parada e abastecimento.

 

Já a povoação começou a ocorrer somente por volta de 1673, quando Francisco Dias Velho, um bandeirante paulista, chegou na Ilha com um grupo de pessoas para povoar a região de Nossa Senhora do Desterro. No dia 23 de março de 1726, a cidade se tornou um município independente. 

 

Até o ano de 2016, Florianópolis comemorava o aniversário da cidade levando em consideração a data em que a cidade se tornou independente. Porém, houve uma mudança e agora o ano considerado para o aniversário é o de fundação da cidade, justamente quando Francisco Dias Velho chegou na região.

 

A vinda dos imigrantes dos Açores e da Ilha da Madeira

Com a intensificação da ocupação de paulistas e vicentistas pelo litoral catarinense, a cidade começou a crescer. Então, por conta da posição estratégica da ilha, os militares dos Açores e da Ilha da Madeira começaram a ocupar o local e formar fortalezas para defesa do território brasileiro.

 

Esses militares e suas famílias ocuparam regiões importantes da cidade e trouxeram uma forte influência no falar português e nos costumes açorianos que, ao se adaptarem à cidade de Desterro, acabaram por formar a cultura “manezinha”.

 

Os bairros em que os imigrantes açorianos se instalaram e deixaram marcas, contam até hoje com uma rica cultura da Ilha, como o Ribeirão da Ilha, a Lagoa da Conceição, Santo Antônio de Lisboa, Armação e também o centro histórico.

 

Com a ocupação, cresceram a agricultura, a indústria de algodão e linho, a produção artesanal de farinha de mandioca, a pesca e a prática da renda de bilro. Também foram implementadas as armações baleeiras no bairro da Armação do Pântano do Sul, que retirava o óleo dos animais para que fosse utilizado nas construções locais e outras utilidades.

 

De Nossa Senhora do Desterro para Florianópolis

Em 1889, quando o Brasil se tornou uma República, o estado de Santa Catarina não apoiou a mudança, pois era, em grande maioria, favorável à monarquia. Com isso, a cidade acabou perdendo investimento federal. Como forma de mostrar poder sobre a cidade, o comandante das forças armadas Marechal Floriano Peixoto mudou o nome da cidade de Nossa Senhora do Desterro para Florianópolis.

 

Até hoje o nome da cidade ainda é bastante controverso e causa discussão, visto que Desterro passou a ser chamada de “a cidade de Floriano”, justamente a figura que provocou a morte de diversos líderes e figuras locais importantes. Muitos foram mortos no Forte de Santa Cruz de Anhatomirim, na linda ilha situada na Baía Norte. 

 

Hoje em dia

E, com o passar do tempo, a cidade só cresceu. Em 1926, foi construída a Ponte Hercílio Luz, símbolo da cidade e cartão postal de toda Santa Catarina. Floripa se tornou a terra das 42 praias, dos turistas, da tainha e da ostra. Do tenista Guga, do Figueirense e do Avaí. Se tornou a cidade das rendeiras da ilha, do Vale do Silício brasileiro e a melhor cidade para se morar na América do Sul, segundo o site Tourist Maker. Florianópolis se tornou uma grande cidade com uma rica história.

 

Biguaçu Transportes Coletivos sempre com você

A Biguaçu Transportes Coletivos prioriza você para garantir o melhor atendimento. Em caso de dúvidas, comentários ou sugestões, acesse a nossa Ouvidoria.

Em caso de dúvidas quanto a linhas e horários de ônibus, faça contato por meio do WhatsApp pelo número (48) 3954-7200.